Total de visualizações de página

domingo, 1 de maio de 2016

Profissional Imparcial

 A imparcialidade é um aspecto de extrema importância para que se possa optar por decisões mais justas. Ser imparcial, ou seja, se manter neutro torna os profissionais mais íntegros e capazes de lidar com as mais diversas situações. O exercício de alguns ofícios exige esse distanciamento do perito de seu objeto de trabalho, para que sua avaliação não seja prejudicada.
Em sua obra “As regras do método sociológico”, de 1895, o sociólogopsicólogo social e filósofo francês David Émile Durkheim ao tratar do estudo do fato social discursa que seria necessário à aplicação de uma técnica para tornar sua assimilação mais sensata. “A primeira regra e a mais fundamental é considerar os fatos sociais como coisas”. Para ele, o fato social deveria ser visto como “coisa”, pois assim, com o distanciamento deste, a sua análise seria a menos afetada possível. Durkheim justifica a necessidade dessa “coisificação” do fato social falando sobre a dificuldade de analisar um objeto de mesma natureza que o cientista.Acontece que, como essas noções estão mais próximas de nós e mais ao nosso alcance do que as realidades a que correspondem, tendemos naturalmente a substituir estas últimas por elas e a fazer delas a matéria mesma de nossas especulações”.
Essa indispensabilidade do afastamento entre profissional e objeto de estudo se aplica a várias áreas de trabalho. Um jornalista deve escrever da forma mais imparcial possível de modo que suas notícias sejam verdadeiras e pertinentes ao passar informações ao leitor. Um médico deve se manter imparcial quanto aos seus pacientes de tal modo que seja capaz de tomar as decisões mais coerentes possíveis. Um juiz de futebol deve se manter imparcial a fim de não beneficiar nenhum time durante uma partida. Um psicólogo não deve atender amigos ou parentes, pois, algumas perguntas poderiam deixar o paciente desconfortável e seu diagnóstico ficaria prejudicado devido à relação entre psicólogo-paciente.
Há uma ampla lista de trabalhos em que ser o mais imparcial possível é essencial, já que ser totalmente imparcial é algo praticamente improvável. Entre esta lista, um dos profissionais que devem tentar se manter os mais equânime praticável são os profissionais da área do Direito. Em um julgamento justo é primordial que o juiz se mantenha neutro a fim de analisar ambas as partes com equidade. Portanto a imparcialidade é como pontuou Durkheim, algo imperativo para um parecer equitativo e coeso.

(Isabela Rafael Soares - 1º Ano - Direito Noturno)



Nenhum comentário:

Postar um comentário