Total de visualizações de página

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Razão e tempos de crise

No ato revolucionário de questionamento aos caminhos tomados para a obtenção do conhecimento científico e filosófico em voga na sua época, Descartes e Bacon propõem, cada um à sua maneira, novos rumos, centrados em métodos pautados pela razão e experiência. Buscava-se desta forma um conhecimento neutro, afastado dos ídolos e das convicções preestabelecidas do homem.

Na atualidade, em tempos de crise tal qual encontra-se o Brasil e diversos países ao redor do mundo, evoca-se de maneira banal os discursos destes pensadores para a defesa de certas ações a serem tomadas para a saída da crise. Em verdade, não são evocados em si os discursos ou seus verdadeiros sentidos buscados quando foram produzidos, ocorre em seu lugar um ato mal intencionado, no qual é apoderado um conjunto de conceitos de forte apelo para a legitimação de um discurso repleto de ideologia e com intenções nefastas.

O que foi dito acima se evidencia e pode ser observado claramente na ofensiva aos direitos do povo tomada pelo governo de Michel Temer, que oculta seus objetivos reais por meio da construção de um discurso que caracteriza seus atos como uma forma de uma ação neutra pautada em uma completa racionalidade, quando em verdade é permeada por uma ideologia neoliberal nefasta que na retirada de direitos dos trabalhadores objetiva tanto privilegiar a burguesia quanto fazer com que o povo pague pela crise, esta mesma crise que ironicamente foi gerada pela classe política e pela burguesia.

Leonardo Grigoleto Rosa - 1° ano Direto Noturno

Nenhum comentário:

Postar um comentário