Total de visualizações de página

sábado, 5 de agosto de 2017

O senso comum na atualidade

            O século XXI nos faz mergulhar em uma onda de novidades e mudanças na sociedade e no mundo como um todo. Questões que jamais foram debatidas, hoje estão presentes e ganhando força em várias esferas da nossa vida, tornando-se pautas essenciais para a constante evolução e desenvolvimento da humanidade e deixando cada vez mais de lado o senso comum. Os meios de comunicação têm papel fundamental na proliferação de informações benéficas, garantindo que a informação chegue a todos os tipos de grupos e classes e permitindo, assim, a manutenção do aprimoramento da vida humana em sociedade.
            No que diz respeito ao maior entendimento sobre o mundo e todas as coisas que o rodeiam, René Descartes e Francis Bacon tiveram grande importância para uma nova interpretação de mundo, deixando de lado teorias mitológicas ou supersticiosas, e baseando-se na razão. Apesar das obras O Discurso do Método e Novum Organum possuírem origem no século XVII, as ideias propostas por seus autores ainda possuem influência na atualidade, apesar de terem passado por adaptações. Descartes inovou seus estudos utilizando a dúvida como princípio fundamental para tal, implicando a ideia de que sempre há algo a se descobrir, que nada é totalmente certo; além disso, com suas viagens pelo mundo, deixa clara a necessidade de se conhecer de perto certas experiências que livros não podem dar. Isso ainda é muito atual, uma vez que ainda há a necessidade de adaptação, mudança e maior conhecimento acerca de vários povos, culturas, costumes e situações cotidianas da vida.
            Além das ideias cartesianas, podemos relacionar Bacon com os tempos modernos de acordo com sua ideia sobre ídolos. Hoje ainda é muito comum encontrar pessoas com ideais conservadores devido aos seus ídolos, como a Igreja; essas pessoas ficam presas a determinados ideais e são incapazes de mudar conforme tudo em volta muda. Bons exemplos são a permanência da homofobia, da submissão feminina, da criminalização do aborto, que estão entrelaçados com discursos religiosos que impedem que seus seguidores abram a mente e percebam que o cenário fora da sua “caverna” é muito mais complexo.

            Podemos, então, traçar relações das obras de René Descartes e Francis Bacon com o cenário moderno. Atualmente, necessitamos que a sociedade saia do senso comum e busque expandir seu conhecimento acerca de determinados assuntos, assim como defendem os dois filósofos citados, além da necessidade de levantar questionamentos e promover mudanças. 

Kelly Akemi Isikawa - 1º Ano Direito/Diurno

Nenhum comentário:

Postar um comentário