Total de visualizações de página

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Modo de preparo de uma sociedade "ideal"

Para Auguste Comte, a reorganização da sociedade não seria feita em 3 horas e 40 minutos, se levada ao forno preaquecido à 180º. Sua ideia consistia na teleologia e progresso, isto é, nossa evolução teria uma finalidade, simples e determinada por etapas. O “mise en place” (a forma de organizar o processo de confecção de um prato e essencial para o sucesso da receita) do pensamento positivista trata-se de estágios necessários ao amadurecimento das formas de entender e explicar do mundo. De início, precisa-se deixar o estágio teológico marinar, por se tratar de uma sociedade ainda “crua”, pois sua justificação do mundo era pautada em bases religiosas. Em seguida, o metafísico seria um processo de transição para o estágio Positivo, no qual a razão se torna livre, suprema, soberana, “ao ponto”. É neste momento em que é proposto que se refogue o pensamento sociológico sistemático, tendo como ingredientes essenciais: a sociedade, como objeto de estudo, e as ciências da natureza para o estabelecimento de conceitos e um método que gere conhecimento. Assim, a finalização desse preparo consiste na revolução iniciada por Bacon e Descartes, cuja ordem e progresso promoveriam o triunfo da filosofia positiva de forma a compreender, intervir e resolver os problemas desse meio social. Entretanto, tal perspectiva positivista, conservadoras, eurocêntricas, superficial, presente até hoje nos faz refletir o porquê da manutenção da moral e dos padrões impostos pelas grandes instituições ou mesmo, até que ponto tal “receita” é aplicável? : “Amor, por princípio, ordem, por base, e progresso, por fim”. 

Giovanna M. Pasquini, 1º ano Direito (Matutino) 

Nenhum comentário:

Postar um comentário