Total de visualizações de página

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Analisando Francis Bacon e Descarte podemos constatar em suas obras a nítida preferência de um método racional e lógico para aquisição do conhecimento, evitando “ídolos” que façam com que o conhecimento seja apenas aceito e não alcançado. O autor francês, por exemplo, defende o fato de que devemos adquirir experiência e não apenas aceitar aquilo que nos é passado, sem antes termos uma reflexão profunda sobre a questão. Bacon, por sua vez, defende que a experiência científica atrelada à experiência sensível produz resultados satisfatórios para a ampliação não só do conhecimento empírico, mas também do autoconhecimento.

Podemos ver a falta da aplicação dessa metodologia na utilização de redes sociais, onde seus usuários compartilham e disseminam informações erradas sem terem um conhecimento prévio ou pesquisarem afundo sobre o conteúdo. Exemplo disso são as notícias que foram amplamente divulgadas pelo Facebook que traziam “Cancelamento do Bolsa família”, “Prefeito acorda moradores de rua com jato de água fria” e “Donald Trump é eleito de forma fraudulenta”. Pessoas compartilham esses links movidas muitas vezes por questões ideológicas, direção política e sentimentos, mas não procuram fontes seguras de informações e acabam dividindo com seus seguidores informações falsas que se espalham em alta velocidade.

Além disso, ao fazerem isso, pensando estar contribuindo para a sociedade de alguma forma, estão na verdade ajudando pessoas que podem se beneficiar de alguma forma com a propagação dessas noticias, seja de forma econômica, ideológica, ou política, como vemos em tempos de eleições, quando a frequência desses acontecimentos aumenta de forma vertiginosa.


Sendo assim, as pessoas deveriam utilizar o aforismo de Francis Bacon e os métodos de descarte, como a experiência e o questionamento profundo, para o alcance da sabedoria e não apenas aceitarem aquilo que lhes é passado de forma direta. Dessa maneira, estarão contribuindo para a propagação de informações precisas e corretas, além de uma reflexão e um entendimento maior sobre aquilo que passa ao redor. 


Wagner Galdino 1º ano Direito Noturno

Nenhum comentário:

Postar um comentário