Total de visualizações de página

segunda-feira, 8 de agosto de 2016

Temos que pegar todos Fatos Sociais !

                   Nos últimos dias, a mudança de aspecto, ou até mesmo de design, de um fato social que esteve presente na sociedade a partir da expansão dos Smartphone, trouxe também consigo um choque entre um fato social antigo que estava engendrado na sociedade e um novo que poucos percebiam que ali estava. E exatamente o que levou a esta controvérsia foi o Pokémon GO, como potencializou a necessidade de estar atento fisicamente ao celular este proveu choque na sociedade que não percebia esta ligação quase umbilical que possui com o celular nestes últimos anos.
            Bom, mas porque o choque?
            Houve desde o advento e o aumento de computadores na sociedade, em especifico na brasileira, um movimento que define estes aparelhos como viciantes, quase tão viciantes quanto drogas. Porém este argumento tira a legitimidade deste uso constante tornando quem o usa constantemente um disfuncional, este uso se dá por ser um meio de comunicação de fácil uso e ao mesmo tempo uma ferramenta de entretenimento.
            Entretanto este pensamento data do início desta tecnologia, onde na maioria dos casos só os jovens entendiam como manusear estes aparelhos, e também quando eram segmentados os usos, por exemplo, o computador era somente para comunicação, o vídeo game para entretenimento, o IPod a música. Todavia os Smartfones ultimamente tornaram todos esses segmentos em facilitados e em um único lugar, logo a sociedade de um modo geral passou a utilizar este aparelho, e ainda mais estes aparelhos começaram a pedir um uso mais constante que antes, um uso como se fosse uma parte do corpo.
            Logo foi esquecido aquele primeiro fato social, regra onde aquele que vivia com este aparelho era um viciado, e substituído por um novo, onde aquele que vivia ao lado de seu aparelho era informatizado. A luta entre a regra nova e velha tinha se apaziguado e o novo foi tomado como normal.
            Mas Pokémon Go surgiu com o apelo daqueles jovens que viviam sobre o antigo fato social, tomou o público jovem e aquelas pessoas que não faziam parte deste grupo, entretanto mesmo assim possuíam um vínculo com a tecnologia, não tiraram uma perspectiva de si e sancionaram de novo o antigo fato social para julgar estes jovens.
            Segundo Durkheim esta situação foi criada por duas instituições e ali não há coesão ideal, porém não há um fato social nesta sociedade que se sobrepõem ao outro, o primeiro fato social, que foi criado pelo coletivo anterior a tecnologia, mostra uma patologia que há na sociedade por manter este contato umbilical com o celular, e o segundo fato, que também foi criado pelo coletivo e é utópico dizer que partiu de cada indivíduo, mostra uma função da tecnologia nesta sociedade. Portanto através de suas obras é possível dissecar e explicar todos os comportamentos através da utilidade desses fatos sociais e de qualquer sociedade.

Lucas André Silva, 1º ano Direito(Noturno) 

Nenhum comentário:

Postar um comentário