Total de visualizações de página

domingo, 9 de agosto de 2015

Uma questão de ponto de vista individual

O intelectual Max Weber introduziu na Sociologia uma nova forma de compreender e analisar a sociedade rompendo com a ideia que estabelece o molde do indivíduo conforme uma estrutura. Nesse sentido, criou o método da Sociologia Compreensiva na qual a “Ação Social” do indivíduo é capaz de condicionar a Estrutura através de valores escolhidos por sua consciência e cosmovisão.

Em tal lógica, o individualismo está presente e não existe um único cabedal de valores como uma receita daquilo que se deve ou não fazer. Dessa forma, o que há é um sistema heterogêneo onde as pessoas podem escolher ser corruptos, criminosos ou trabalhadores de acordo com as informações lhe são expostas.

Neste sábado, 8 de agosto de 2015, Celso Pinheiro Pimenta, traficante conhecido pelo codinome “Playboy”, foi assassinado durante uma operação orquestrada pela polícia do Rio de Janeiro e junto com sua morte veio ao conhecimento do público um desabafo dado durante uma entrevista para a revista Veja”. Nele o traficante dizia ser "um ser humano que tentou ser trabalhador, mas as circunstâncias não permitiram".

Na visão Weberiana é possível afirmar que Celso em sua adolescência se deparou com dois valores, um destinado ao trabalho e outro à vida do crime. No entanto, os entraves que foram apresentados ao primeiro despertou uma escolha pessoal sobre o segundo valor, mais arriscado porém mais recompensador.

Da mesma forma, temos os corruptos, que tem a opção de seguir a lei mas escolhem roubar pela facilidade e impunidade, e temos os membros do ISIS, que agem de acordo com a forma como eles enxergam o melhor para o Mundo.
                                Victor Lugan-  1ºano- Direito- Noturno

Nenhum comentário:

Postar um comentário